Publicado por: blogdamariazinha | 08/10/2012

Política e futebol, política é futebol?

Política precisa de informação, debate, técnica e racionalidade nos seus processos de decisão. Paixão, sozinha, só é bom no futebol.

A política e o futebol têm muitos elementos em comum, mas também têm muitas diferenças.

Alguns insistem em tratar a política de modo geral, e as eleições de modo particular, como se fossem jogos de futebol. De modo algum concordo com isso.

Evidente que as eleições, como os campeonatos de futebol (e na prática de qualquer esporte), têm regras e prazos definidos. Ao final do tempo ganha aquele que tiver mais pontos, em uns, ou votos, em outros.

Não me parece correto, no entanto, tratar a política de forma emocional (até mesmo irracional) como muitos políticos buscam fazer. Isso só serve para mistificar, enganar, iludir. A política, por tratar dos interesses concretos dos cidadãos por uma melhor qualidade de vida, por tratar dos rumos que se buscam dar às sociedades, devem ser coisas racionalmente discutidas.

No Campeonato Brasileiro de Futebol, por exemplo, os flamenguistas – como eu – torcerão para o Flamengo até o final mesmo que os resultados não estejam aparecendo, o seu elenco seja ruim, que os jogadores estejam fora de forma, que a diretoria do clube não seja lá essas coisas e muito mais. Futebol – do ponto de vista do torcedor – é mesmo uma grande paixão nacional, em busca de alegria e emoção.

Nas eleições, no entanto, todos esses fatores são importantes de serem considerados: os resultados devem aparecer ao longo do tempo de vida pública, a equipe deve ser boa (ótima de preferência), os participantes do “time”, especialmente o candidato, deve estar em forma técnica, o orçamento deve ser compatível com as propostas, e vice versa, e muito mais. Eleições – do ponto de vista do cidadão eleitor – é mesmo uma grande necessidade nacional, em busca de alegria e qualidade de vida.

Por isso, é fundamental que as propostas, programas, projetos, qualidade do time, qualidade dos seus apoiadores, competência demonstrada ao longo do tempo, sejam debatidas de forma racional e objetiva. A mistificação e a demagogia, o promessismo e a fanfarrice, só servem para tentar enganar os cidadãos e – quando conseguem – gerar tristeza e decepção com a política e os políticos.

Político sério não entra nessa canoa furada. Abaixo a demagogia, o promessismo e a mentira nas eleições.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: