Publicado por: blogdamariazinha | 30/08/2012

Os “top 5” condenados da semana no Mensalão

Saiu a lista dos top 5 condenados da semana do Mensalão. Como vai se comprovando, pela decisão dos ministros do STF, esse esquema não só existiu, como beneficiou esses poucos mensaleiros em julgamento, além dos cinco já condenados e um absolvido, ainda faltam 30, como prejudicou os cidadãos brasileiros.

Passada mais uma semana do julgamento do Mensalão, Ação Penal 470, esse processo já tem os seus primeiros “top five”.

Em quinto lugar – por não aparecer tanto na mídia – temos o senhor Ramon Hollerbach. Era, ou é, não sei nem me interesso, sócio de Marcos Valério na SMP&B. Foi condenado por corrupção ativa e peculato por oito dos dez ministros que já votaram. Só falta votar o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Carlos Ayres Brito. Esse senhor poderia estar em quarto lugar, fic em último apenas por uma questão de ordem alfabética.

Em quarto lugar temos o senhor Cristiano Paz, outro sócio de Marcos Valério, que também se mantem distante da mídia. Apesar disso teve os mesmos oito votos pela condenação por corrupção ativa e peculato dos oito que votaram também pela condenação de Hollerbach.

Em terceiro lugar temos o senhor Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil, que teve a unanimidade dos dez votos por sua condenação por corrupção passiva e peculato. Teve oito votos por sua condenação por lavagem de dinheiro. Fica em terceiro apenas por não ter uma posição tão central – apesar de importante – no esquema do Mensalão.

Em segundo lugar temos o senhor Marcos Valério, publicitário e um dos donos da SMP&B. Condenado por condenação ativa e peculato e com pena sugerida de 16 anos de prisão pelo ministro Cezar Peluso, além de multa.

O campeão da semana é o deputado federal pelo PT de São Paulo, ex-presidente da Câmara dos Deputados e atual e futuro ex-candidato a prefeito de Osasco (SP). Foi condenado por corrupção passiva e peculato e além de pena sugerida, também por Peluso, de 6 anos de prisão e pagamento de multa, teve sugerida a perda de sua função pública de deputado federal. Mostra, assim, o envolvimento de políticos da cúpula petista no esquema. Afinal, o senhor João Paulo Cunha não é um deputado do baixo clero petista.

O senhor João Paulo Cunha já é um condenado da Justiça. Espera-se que logo saia o resultado final e que cumpra todas as punições que lhe serão impostas sem delongas.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: