Publicado por: blogdamariazinha | 20/07/2012

Absurdo institucional: preso custar 6 vezes mais que aluno

Muito didática sobre as prioridades dos nossos atuais governantes essa matéria do jornal A Gazeta de hoje. O quadro com as informações demonstra isso.

Realmente é de doer. Doí na consciência e no bolso. Pagamos, conforme revelou o jornal A Gazeta de hoje, R$ 2.300,00 (dois mil e trezentos reais) para a manutenção de cada um dos presos e somente R$ 356,00 (trezentos e cinquenta e seis reais) para um aluno.

E imaginemos que a situação dos nossos presídios é uma lástima. E se tivéssemos presídios de qualidade, quanto seria gasto?

Isso é inconcebível. Não é possível sustentar uma sociedade que gasta para manter um aluno apenas 15,5% daquilo que gasta para manter presos em situação degradante. Aonde queremos chegar?

É muito bonito vermos todos pela educação, discursos e mais discursos são feitos em torno da questão, mas na prática cotidiana nada de concreto é feito.

Com certeza uma educação de qualidade e que oferecesse, ainda, oportunidades de lazer, educação complementar, cultura e esportes adicionais, serviria para propiciar novas oportunidades aos nossos jovens e reduzir a criminalidade e, portanto, o crescimento do número de presidiários e desse escabroso custo.

Isso, no entanto, exige medidas concretas e integração, exige esforço e planejamento, exige projeto e definições. Muito do que nossos governantes não gostam de fazer.

Incrível ver nosso secretário de justiça querer dizer que esse tipo de comparação não é passível de se fazer. Gostaria de saber o que faz o nosso secretário e o nosso governo para resolver essa questão? Do que tenho visto pela imprensa até o momento, muito pouco, quase nada.

Fico pensando como não estaria o sistema prisional – pelo qual o senhor secretário de justiça é responsável – se fossem cumpridos os quase 12 mil mandados de prisão que estão em aberto no Espírito Santo. Vai trabalhar secretário para ver se melhora a situação sob a sua responsabilidade e diminui esses absurdos gastos.


Responses

  1. ‎Maria José Vellozo Lucas, boa tarde! A matéria está equivocada. Eu fui Assessor na SEJUS e pelos levantamentos realizados naquele período, chegamos a conclusão que esse valor que sempre divulgam contém erros imensos. Eles na realidade pegam esse valor dividindo o valor de um contrato de presídio terceirizado pelo número de presos, e na realidade não levam em consideração todos os custos fixos e variáveis, se colocarem na planilha o custo de um preso no ES chega e muitas vezes ultrapassa os 8 mil reais. Com um abraço.

    Jorge Aragão
    Gestor em Segurança


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: