Publicado por: blogdamariazinha | 10/05/2012

Violência contra as pessoas em todo canto, também no trânsito

Do jeito que a coisa anda esse parece um ótimo gráfico para representar qualquer tipo de violência no Espírito Santo.

Vivemos uma verdadeira epidemia de violência no Espírito Santo. A violência está presente em todos e em cada um dos aspectos de nossa vida social. Seja contra as mulheres, contra os jovens, contra os pobres, contra os negros, nas ruas, nas praças, nas esquinas, nas estradas.

Não por acaso foi divulgado hoje por um Instituto de Pesquisas Rodoviárias (IPR) que temos os 3º e 4º trechos de estradas federais mais violentos do país, conforme ouvi na Rádio CBN Vitória.

Quem deveria agir, não age. E esse senso de impunidade – que foi se construindo e ampliando – ao longo dos anos, só faz contribuir para a ampliação da própria violência.

A Polícia Militar pouco previne, prende ou reprime, a Polícia Civil pouco trabalha com inteligência e a instrução dos inquéritos policiais é pobre e deficiente.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social não articula as ações de segurança, não conseguindo garantir – nem mesmo – a presença de policiais militares nas ruas, contribuindo, dessa maneira, para, além da realidade de insegurança, criar uma sensação de insegurança.

O governador do Estado não consegue ter um programa coerente de ações de curto, médio e longo prazo, permitindo a bandidagem dominar bairros e regiões inteiras de nossas cidades.

O Ministério Público age de maneira lenta e de forma descoordenada. A tal força tarefa que foi criada pelo senhor Fernando Zardini fez um trabalho inicial e depois, como de costume, silenciou.

O Poder Judiciário é lento nos julgamentos e leniente nas penas, além de, a qualquer motivo ou justificativa, soltar repetidamente os bandidos.

Para ela – a violência – também contribui a falta de consciência de valores morais e de respeito ao próximo. Ética e cidadania, na prática, parecem mesmo estar em baixa em nosso convívio social, apesar do discurso – quase unânime – que cerca essas palavras.

Dessa maneira não é de se estranhar que tenhamos esses índices de violência em múltiplos campos no nosso estado. Realmente é difícil acreditar, na situação em que nos encontramos, que conseguiremos reverter a situação.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: