Publicado por: blogdamariazinha | 09/12/2011

Putin: o camarada oligarca vermelho

Putin, o camarada oligarca vermelho, está sendo fortemente questionado. Veremos quais serão os próximos lances desse jogo.

Os russos, talvez inspirados pela Primavera Árabe, talvez cansados do mandonismo “putinista”, estão saindo as ruas para protestar contra os resultados das eleições que, mais uma vez, deram vitória ao partido Rússia Unida, do atual primeiro-ministro Vladimir Putin e, na verdade, homem forte daquele gigantesco país desde 1999.

Vladimir Putin herdou o poder de Boris Yeltsin no já distante ano de 1999. Desde então ocupou a presidência do país, primeiro interinamente (1999-2000), depois como presidente eleito e reeleito (2000-2008) e desde então como primeiro-ministro. No ano que vem ele retorna ao cargo de presidente com a eleição, fraudada como sempre naquele país, e poderá ficar mais doze anos no cargo, visto que o mandato foi ampliado para seis anos, com direito a uma reeleição consecutiva.

A origem desse senhor é a famosa KGB, depois transformada em FSB. Lá aprendeu o que sabe, depois aprimorado com a participação no governo Yeltsin, lá acompanhou o desmoronamento do poder soviético e o período de forte crise social, econômica e institucional que se seguiu.

No governo de Yeltsin estabeleceu os contatos que o permitiram montar esse governo autoritário composto de uma combinação de membros do aparelho de segurança-repressão e militares da era soviética, com oligarcas do setor privatizado de commodities (na verdade roubado “a preço de banana”) e grupos de oligarcas regionais. Tudo, claro, liderado por ele, o Stalin dos novos tempos.

Ao longo desse tempo seu poder foi mantido com certa tranquilidade pela combinação de grandes rendas públicas advindas do setor de petróleo e outras commodities minerais, intensa repressão, estabilização política, controle da criminalidade, que havia explodido no período de Gorbachev e Ieltsin, e a exploração do inimigo interno, os terroristas (no mais das vezes inventados pelo próprio aparelho de segurança de Putin e identificados na figuras dos chechenos).

Agora as coisas parecem estar mudando. Não há evidência, ainda, ao menos, de que esse movimento de contestação conseguirá abalar o poder de Putin ou, coisa ainda melhor, afastá-lo do poder, mas já é um sopro de vida pública naquele sofrido e belo país que já visitei uma vez.

Russos nas ruas questionando o resultado das fraudadas eleições russas. Vida política parece ressurgir naquele país.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: