Publicado por: blogdamariazinha | 23/11/2011

Câmara de Vitória promove “Operação Abafa” para aliviar Coser

A base governista da Câmara de Vitória está promovendo uma Operação Abafa sobre o caso da desapropriação do terreno de 7 milhões de reais, só contribui para aumentar as suspeitas.

É uma pena. A Câmara de Vitória vinha tomando algumas positivas atitudes relacionadas ao bom uso dos recursos públicos. Desistiram de aumentar o número de vereadores e os subsídios (salários) para a próxima legislatura.

Infelizmente essa preocupação com o bom uso do dinheiro público se acabou no dia de ontem. Confrontados com a possibilidade de criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), apresentada por proposta do presidente do PSDB de Vitória, Luiz Emanuel Zouain, para investigar a já “famosa” desapropriação do terreno de R$ 7.000.000,00 (sete milhões de reais), suas excelências municipais escorregaram. Só quatro assinaram o pedido, que para ser validado precisa exatamente de cinco assinaturas.

Vale destacar o nome dos quatro únicos “moicanos” que assinaram o pedido. Foram eles: Neuza de Oliveira (PSDB), Aloísio Varejão (PSDB), Fabrício Gandini (PPS) e Max da Mata (PSD).

Além disso, apenas esses mesmo quatro “moicanos” votaram a favor de proposta do vereador Fabrício Gandini (PPS) de se convocar o procurador-geral da Prefeitura, Jader Ferreira Guimarães, para prestar esclarecimentos sobre as desapropriações.

Caso interessante de Poder Legislativo que abre mão de sua prerrogativa de fiscalizar o Executivo. Depois não compreendem porque a sociedade lhes despreza como seus representantes. O pior de tudo é que os vereadores que têm uma atuação consciente e coerente com suas funções acabam sendo vistos da mesma forma.

Para que fique claro a distância é importante destacar o nome daqueles que abrem mão de suas funções fiscalizadoras, são os que votaram contra a convocação do procurador-geral e, até o momento, ao menos, não assinaram a criação da CPI.

Votaram contra: Zezito Maio (PMDB), Namy Chequer (PCdoB), Fábio Lube (PDT), Luisinho (PDT), Eliézer Tavares (PT), Ademar Rocha (PTdoB), Dermival Galvão (PMDB) e Sérgio Sá (PSB).

Não estavam presentes os vereadores Serjão (PSB) e Esmael (PMDB), que, de todo modo, poderão assinar o pedido de criação da CPI, apesar de achar isso muito improvável, quase impossível.

Fazendo isso, os vereadores governistas, só contribuem para aumentar as suspeitas sobre esse caso pra lá de estranho e suspeito.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: