Publicado por: blogdamariazinha | 23/09/2011

O problemão de Dilma: será só a alta do dólar?

A alta do dólar representa apenas uma parte dos problemas econômicas que a presidente Dilma está enfrentando.

A presidente Dilma Rousseff tem um problemão em suas mãos: a situação econômica.

A popularidade do presidente Lula, seu mentor, guia e guru, se deveu a uma combinação de enorme capacidade de comunicação com a sociedade, ótimo ambiente internacional, muita demagogia de ativismo governamental e enorme expansão dos gastos públicos, permitida pela estabilização da economia, mantendo-se a inflação em patamares relativamente baixos. Falo relativamente pois são baixos se comparados a nossa história, mas ainda altos se comparados a outros países, tantos os de economia em situação similar, quanto os países em desenvolvimento.

A situação nesse momento, no entanto, inspira cuidados e preocupações. Pois temos uma equação de difícil equilíbrio. Nossa inflação já está no limite ou até mesmo um pouco acima do teto da meta, estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional, um órgão composto só por pessoas do governo, a situação fiscal é preocupante, os gastos já contratados (herança de Lula, será maldita?) são altos, a pressão por mais gastos é grande, de outros poderes, especialmente da própria base de apoio do governo, e agora temos uma ameaça de crise internacional.

Um problema imediato é o dólar. Vai continuar subindo? Pelo que tenho lido e ouvido nesses dias a tendência, apesar da intervenção do Banco Central, é de alta. O medo da crise (leia-se recessão) internacional faz, por estranho que pareça, os operadores do mercado correrem para a moeda mais segura do mundo, o dólar, forçando a sua alta. Além disso, em sentido inverso, a situação brasileira se complica. Grande exportador de commodities, o país fica ameaçado de queda do valor desses produtos, o que desequilibra a balança e – mais uma vez – força a subida do dólar. Além disso, temos a redução dos juros operada pelo Comitê de Política Monetária (COPOM) do Banco central em sua última reunião.

A alta do dólar força a inflação pra cima, comprometendo a renda dos trabalhadores. A pressão por reajustes salariais será, claro, imensa. Isso pode, de alguma maneira, disparar aquele velha conhecida dos brasileiros que é a indexação da economia, o que tende a alimentar a inflação e por ai vai.

As perspectivas são sombrias. Terá a presidente Dilma capacidade para lidar com elas? Conseguirá manter o sangue frio e tomar medidas duras? Cederá ao populismo, ganhando no presente e comprometendo o futuro?

Essas são perguntas que teremos que esperar para ver as respostas. Os desafios, com toda certeza, são muito grandes.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: