Publicado por: blogdamariazinha | 22/09/2011

Puxadinho na ALES

Vão acabar, suas excelências estaduais, merecendo outro tipo de puxadinho, tal qual esse que está na charge.

Influenciado, talvez e muito provavelmente, pelo puxadinho do Aeroporto de modo específico, e de modo geral pela mania, verdadeira obsessão, do governo federal com os puxadinhos, a Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo (ALES) resolveu que suas excelências estaduais também terão seus puxadinhos nas suas bases eleitorais.

O puxadinho tem nome pomposo: gabinete externo, mas não passa de mais um local para gastarmos recursos públicos sem nenhuma explicação convincente.

Na verdade, servirão, isso sim, para que suas excelências estaduais tenham mais um instrumento de campanha eleitoral permanente, bancada com recursos públicos. Ainda melhor, para eles, claro, não para os cidadãos, que esses gabinetes sejam instalados as “vésperas” do processo eleitoral do próximo ano, quando muitas excelências estaduais serão candidatos ao cargo de prefeito de seus municípios.

A justificativa é “bela”, mas insustentável ao longo do tempo. Afirma-se, agora, que esses puxadinhos não irão ampliar o gasto dos recursos públicos. Falácia. Como bem apontou o secretário-geral da Transparência Capixaba, Rafael Simões, nos jornais A Gazeta e A Tribuna de hoje “depois, a medida também pode ser justificativa para aumentar cotas com gabinetes. É desperdício de recursos públicos.” (conforme está na matéria de A Tribuna).

Além disso, não me parece em nada necessário termos gabinetes externos em um estado territorialmente pequeno como o nosso. Suas excelências estaduais podem, como apontado também por Rafael Simões, se deslocar muito facilmente. Não existe qualquer ponto de nosso território em que um deputado estadual não chegue em no máximo quatro horas de viagem de carro, talvez até menos.

Realmente temos coisas bem mais importantes para fazer com o nosso dinheiro do que ficar abrindo puxadinhos. Se as verbas de gabinete são suficientes para cobrir esses custos extras poderiam, muito bem, dar um exemplo e reduzir as mesmas, assim não precisariam ficar sempre pedindo, de pires na mão, suplementações orçamentárias ao Poder Executivo estadual.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: