Publicado por: blogdamariazinha | 17/09/2011

R$ 1 trilhão de impostos, 35 dias antes que no ano passado

Esse ano atingimos a marca de 1 trihão de reais em impostos 35 dias antes que em 2010. A voracidade tributária não para, os cidadãos devem reagir a isso.

A cada ano que passa a arrecadação no Brasil vai aumentando e não assistimos a uma correspondente melhora e aumento na prestação de serviços públicos e na realização de obras públicas ou, ainda, uma redução de nossa dívida pública.

Esse ano o Impostômetro, painel eletrônico instituído e mantido pela Associação Comercial de São Paulo, marcou a figura de R$ 1.000.000.000.000,00 (um trilhão de reais) de tributos 35 dias antes que no ano passado. A marca esse ano chegou no dia 13 de setembro, quando em 2010 só chegamos lá no dia 18 de outubro.

É inaceitável que os cidadãos sejam taxados e sobretaxados dessa maneira para nada de bom (ou quase nada, sejamos um pouco condescendentes) percebermos no dia a dia. Nossa educação pública vai mal, o exame do ENEM acaba de nos revelar isso mais uma vez e em um dos setores, a saúde com todos os problemas que temos, a segurança pública é um caos nosso de cada dia, a falta de políticas públicas para o saneamento o mesmo, as rodovias são estradas da e para a morte, o Judiciário é de uma lentidão assustadora, e por aí vai.

Ficam os cidadãos se perguntando “que vantagem Maria leva?” para pagar tantos impostos e nada receber. Somos na feliz definição do ex-ministro Delfim Neto um país chamado “Ingana”, impostos de Inglaterra e serviços públicos de Gana, o país africano.

Fundamental que seja aprovada legislação que obrigue todos os documentos fiscais, desde o mais complexo até aquele que recebemos no caixa da padaria, a discriminar o valor dos impostos, assim, de uma forma bem concreta e objetiva, todos nós teremos ideia do quantum de impostos que pagamos a cada pequena operação comercial que realizamos. Quem sabe isso levará os cidadãos brasileiros a se indignar contra esse crescente absurdo e sair às ruas para combater essa verdadeira extorsão tributária a que somos submetidos, muito pouco recebendo em troca.

Está mais do que na hora dos governos, todos eles, dos municípios a União, pararem de querer aumentar os tributos e ter mais compromisso com a eficiência no uso dos recursos públicos.

Uma nota final para rebater as justificativas para tal aumento de arrecadação: Não é só o aumento da atividade econômica e a ampliação da eficiência da arrecadação que amplia o total que os governos nos retiram, esse aumento é explicado por aumento da tributação e, também, por bitributação. E ainda ficam querendo criar mais impostos para financiar a saúde. Uma brincadeira de péssimo gosto com a sociedade brasileira.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: