Publicado por: blogdamariazinha | 22/08/2011

O fim de Khadafi já está selado, a situação da Líbia – e da Síria também – ainda são questões a se resolver e muito preocupam

Cidadãos líbios comemoram a derrocada da ditadura de Khadafi. A preocupação principal, agora, é estabilizar democraticamente o país.

Desde ontem chegam notícias que confirmam o já ha muito esperado: o fim do regime autoritário de Muammar Khadafi, que desde fins da década de 1960 governa aquele país. Vai, sem deixar saudade, um dos mais antigos ditadores do mundo.

Vejo com satisfação que a Organização das Nações Unidas (ONU) já se movimenta e convoca para a próxima quinta ou sexta-feira uma reunião com líderes regionais para discutir a situação Líbia.

É fato que o regime autoritário do senhor Khadafi, apesar de seu demagógico discurso sustentado pelos princípios da democracia direta (basta ver, para quem tiver tempo disponível, as baboseiras que ele escreveu em seu Livro Verde-http://www.ebooksbrasil.org/eLibris/livroverde.html), está em seus estertores. Três de seus filhos já teriam sido detidos, sendo um deles já libertado.

Me preocupa, no entanto, a falta de práticas políticas democráticas do país como um todo e da capacidade das forças rebeldes em formar equipes de governo com capacidade gerencial e administrativa. Além disso, uma questão bastante importante é o tribalismo que até hoje é elemento fundamental de identificação naquela sociedade e que, pode, dependendo do andamento das coisas, reassumir papel preponderante e preocupante no processo político atual.

Se a tudo isso juntarmos a instabilidade política que abala toda a região, desde que aquele cidadão tunisiano, protestando contra o seu presidente, ateou fogo ao próprio corpo, dando início a esse processo de mudanças no mundo árabe; se pensarmos, especialmente, no massacre que o senhor Assad, presidente da Síria, promove contra os cidadãos do país, podemos ver que é fundamental que a situação da Líbia seja estabilizada em patamares políticos democráticos aceitáveis, permitindo, por um lado, servir de exemplo aos cidadãos dos outros países, e por outro, demonstrar, na prática, de que os árabes não estão condenados a viver governados por tiranos, déspotas ou quaisquer “bichos” do gênero.


Responses

  1. D. Mariazinha, bom dia, eu só queria fazer uma pequena sugestão: Porque a presidenra Dilma não manda o “empolgante e carismático” Ministro da Defesa, junto com o “barbudo”, prestarem a irrestrita solidadriedade ao “AMIGO” M.Kadafi, já que seria de “alta relevância”, o estreitamento dos laços entre ELES (evidentemente), aproveitando a viagem, não fiquem por lá de uma vez, na companhia agradabilíssima do Supremo ditador, …para sempre!!, seria um alívio deste pesado fardo, 2 coelhos numa paulada só!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: