Publicado por: blogdamariazinha | 20/08/2011

228 dias depois … Conseguimos!!!

Espero que essa expressão preocupada de Casagrande na foto não seja reveladora de eventuais dificuldades para a presidente Dilma compreender que o governo federal tem muitas dívidas e obrigações com o Espírito Santo. Torço pelo sucesso dessa tão esperada e demorada reunião.

Essa semana foi tão corrida, com tantos casos de corrupção, tanta crise mundial, tantas coisas aqui e ali que acabei me esquecendo de fazer esse registro da reunião do governador Casagrande com a presidente Dilma. Foram 227 dias de espera para que acontecesse. A reunião aconteceu dia 16 de agosto, quatro dias atrás.

Sempre fiquei inconformada com essa demora, ao meu juízo, absurda.

Não conseguia entender como, tendo o Espírito Santo tantas questões de interesse em âmbito nacional e sendo o governador Casagrande, aparentemente ao menos, membro destacado desta coalização que está no poder federal há mais de 8 anos, essa reunião não acontecia.

Espero que, com toda a cortesia que lhe é característica e que uma reunião com a presidente da República merece, o senhor governador tenha colocado de modo bastante firme e incisivo todas as nossas demandas e preocupações, todas as dívidas que o governo federal tem com o Espírito Santo.

Sejamos claros, atender essas demandas não é favor. A contribuição de nosso estado para o país tem sido ao longo dos muitos últimos anos bastante superior a que temos recebido em troca. Federação é compromisso de ambas as partes.

A nossa infraestrutura é pra lá de precária, não conseguimos nada com o petróleo e gás, além de extração e royalties (e até isso querem nos tirar), não conseguimos adicionar valor em inúmeras cadeias produtivas (e com esse dólar baixo não conseguiremos mesmo) e por ai vai. Nossos investimentos em saúde e educação vis a vis o governo federal só fazem aumentar, no turismo, um tema sempre potencial e pouco efetivamente explorado nada conseguimos na Embratur e outras instituições e por ai vai. As ameaças que pairam sobre os recursos públicos do Espírito Santo, com as discussões sobre royalties e participações especiais, Fundap e participação no FPE, além de mudanças no ICMS, nos colocam em estado crítico de alerta. Valendo, aqui, lembrar que os problemas nesse campo tributário são basicamente de origem do governo federal.

Espero que o governador Casagrande tenha falado bastante e que a presidente tenha se disposto a ouvir. Torço, com muita vontade, para que nossas demandas sejam atendidas, o futuro do Espírito Santo, promissor e esperançoso, depende muito disso.


Responses

  1. Muito bem. Gostei de quando se toca na parte do turismo. O estado do espirito santo tem uma enorme vocacao para melhor explorar. Semana passada estava em restaurante e chegou um grimpo pedindo caipirinha. O atendente nen sabia que o principal dela era feito de cana. Precisamos melhorar muita coisa, e o turismo deveria ser olhado com melhores olhos.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: