Publicado por: blogdamariazinha | 09/08/2011

Londres e outras cidades inglesas estão pegando fogo

Os episódios de violência em Londres, e agora também em outras cidades inglesas, são chocantes e colocam o desafio de um enfrentamento multidimensional.

A Inglaterra vive dias de tumulto. Tudo começou no último sábado depois da morte de Mark Duggan, um jovem de 29 anos, pai de quatro filho e negro.

Os primeiros confrontos entre manifestantes e policiais, além de incêndios de carros e lojas, ocorreram na região que ele morava, depois se estenderam para outras áreas de Londres e agora atingem também as cidades de Liverpool, Birmingham e Leeds, até onde sei.

Esses eventos me lembraram os que ocorreram alguns anos atrás na cidade de Paris, quando da morte de dois jovens, também negros, e daquele ocorrido na cidade de Los Angeles, no início da década de 1990, se não me engano, quando um jovem motorista, este também negro, foi abordado pela polícia e retirado do carro e violentamente espancado. O fato foi filmado e apareceu na televisão – na época não havia Internet – dando início a violentíssimos tumultos na cidade, e depois se espalhando para outras localidades americanas.

Muitas são as razões que podem explicar esses tipos de explosão violenta. Mas sempre me lembro de uma aula de história do Brasil quando se falava da famosa Revolta da Vacina de 1904. O professor sempre destacava que fora o descontentamento social presente no Rio de Janeiro, com as reformas urbanas que estavam sendo realizadas na cidade, que foram a causa última da disposição das pessoas em irem às ruas, virarem bondes, promoverem bloqueis de ruas e muitas coisas mais. Evidente que o preconceito e a falta de conhecimento, além da postura arrogante do governo, contribuíram decisivamente para essa explosão de violência, mas o descontentamento social estava lá.

Me parece claro que todas essas cidades tem em comum, por parte de seus cidadãos dispostos a realizar tais atos de violência e vandalismo, um estado de tensão social que não se resolverá apenas com a ação policial. É preciso investigar as causas mais profundas desses episódios e agir sobre elas.

Evidente que eventuais “agitadores e baderneiros profissionais” que querem apenas se aproveitar da situação para causar tumulto e tirar algum tipo de proveito criminoso da situação devem ser identificados e severamente punidos, mas só isso, me parece evidente, não resolve a questão.

O sentimento – não importa se real ou apenas percebido – de evidente exclusão da vida comunitária, de que os benefícios do desenvolvimento não chegam a certos grupos, com toda certeza contribuem para esse tipo de ação.

É preciso, portanto, ao meu juízo, uma atuação multidimensional, que envolva ação policial combinada com ações de assistência social e políticas específicas de cultura, esporte, lazer e educação, além de programas de emprego, para esses jovens da periferia. Assim poderemos sempre prevenir esse tipo de acontecimento.

A situação da cidade de Londres se torna ainda mais complexa na medida em que falta menos de 1 ano para a realização das Olimpíadas de 2012 na cidade e fica um “cheiro” de insegurança no ar para todos aqueles que pretendem, ou pretendiam, estar na cidade para o famoso evento.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: