Publicado por: blogdamariazinha | 08/07/2011

Trocar seis por meia dúzia ou de raposa para coiote: as opções de Dilma no Ministério dos Transportes

As opções de Dilma: trocar seis por meia dúzia ou a raposa pelo coiote ou as duas coisas ao mesmo tempo. Fala sério.

Essa “novela mexicana” em que está se transformando a troca de comando do Ministério dos Transportes revela como a presidente Dilma Rousseff está refém de interesses nada republicanos por parte de sua base aliada.

As opções, ao que tudo indica, são ruins, escabrosas ou péssimas.

Ela pode manter alguém do Partido da Reprivada, ops República, o que seria um escárnio completo, ainda mais imaginando que para chegar lá essa pessoa teria que ter a aprovação dos dois “grandes” próceres desse “glorioso” partido: Alfredo Nascimento, o ministro que sai, e o senhor deputado federal Valdemar Costa Neto, aquele mesmo. Seria trocar seis por meia dúzia.

Uma outra opção seria tirar o PR desse ministério, transferindo-o, claro, para um ministério que tenha recursos (e sempre com a possibilidade de transferir os escândalos de lugar) e colocar alguém do PMDB, xiii logo ele, nos Transportes. Seria trocar a raposa pelo coiote.

A terceira opção seria colocar o PT nos Transportes e tirar alguém do PR em um Ministério dos Transportes. Aqui, a opção escabrosa, seria trocar seis por meia dúzia e a raposa pelo coiote, tudo junto e misturado. Além de possíveis problemas, administrativos digamos, seria mais um motivo para luta interna no PT (que Dilma não controla) e mais outro motivo para luta dentro da base aliada (que ela controla só quando libera verbas e cargos), além de, claro, gerar possíveis problemas de “gestão” desses polpudos recursos públicos.

Evidencia-se a vergonha política e administrativa que é esse governo. Pena que não tenhamos um Congresso Nacional disposto a exercer o poder de fiscalização que lhe cabe para poder passar essa situação a limpo, como diria o Boris Casoy. Pena que o Ministério Público Federal esteja amordaçado pela recondução do senhor Procurador-geral da República. Pena que o nosso Judiciário é inerte, esperando sempre que surja uma denúncia formal. Pena que a CGU seja um mero ministério para fazer auditorias em prefeituras fiscalizando, apenas, os pequenos recursos que são transferidos e não as grandes somas que circulam por aí. Pena que a maioria das entidades da sociedade civil organizada sejam silentes, por compromissadas com esse governo, em relação a todos esses escândalos que pululam.

Esperemos que a oposição unifique seu discurso, vá para a prática e tente tirar o país dessa “feel good sensation” que inebria a maioria.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: