Publicado por: blogdamariazinha | 29/06/2011

Crise de abstinência da base de apoio do governo federal

A base de sustentação, ou apoio, ou chantagem, ou dos chantageados, tanto faz, do governo federal está em séria crise abstinência por causa da falta de nomeações de cargos públicos e da não liberação das verbas orçamentárias. Agora estão até parando de votar projetos de interesse do governo.

A base governista, por não ter nenhuma coerência política, ideológica ou programática, sobrevive, e é viciada, a base de cargos e verbas orçamentárias (e extra orçamentárias, rsrsrsrs).

Como o governo tem sido bastante moderado e contido nas nomeações de cargos e na liberação das verbas orçamentárias, a base governista está sofrendo uma verdadeira crise de abstinência.

Os sintomas da crise já estavam aparecendo há algum tempo. As chantagens de Garotinho no episódio Palocci e os entreveros do vice-presidente Michel Temer com ministros eram apenas sinais da situação que se desenvolvia.

Ontem a crise ganhou novos patamares. Os parlamentares da base de apoio da Câmara dos Deputados resolveram deixar para hoje o término da votação dos destaques da Medida Provisória do Sigilo das Obras da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016. Foi apenas um primeiro recado, sabe-se lá o que mais poderá vir se as verbas do orçamento e as nomeações não forem liberadas.

Essa crise de abstinência coloca em xeque duas ações que, pelo discurso, são caras – no sentido de importantes – para o governo, o controle das finanças públicas, com a realização do superávit primário e a formação de um governo técnico, com a nomeação apenas de pessoas competentes para os cargos. Não que eu acredite que esse governo, como o anterior do seu padrinho Lula, tenha essas preocupações na prática, mas, se liberar verbas e nomeações, nem o discurso mais terá.

Veremos como se portará a presidente Dilma. Com seu jeito um pouco durão e o espírito autoritário pode acabar querendo confrontar a base, a emenda pode sair pior que o soneto. Pode, por outro lado ceder e aí esses anos que restam de seu governo será uma interminável chantagem.

As alternativas, criadas pela ação política de longo prazo de Lula et caterva, não são boas, mas quem planta ventos, como diz o ditado, acaba colhendo tempestades. O pior é que nós, os cidadãos, temos que pagar por isso e ver a degradação crescente e descarada da atividade política.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: