Publicado por: blogdamariazinha | 16/06/2011

Pensando com o umbigo estudantes esquecem do país, por isso são tão infantis

Estudantes pensam com o umbigo, ficam assim tomando tantas atitudes infantis. Uma pena. Poderiam pensar nas grandes questões que afligem o país.

O presidente da OAB-ES, Homero Mafra, foi, ao meu ver, perfeito na avaliação da atitude do movimento estudantil que anda – de forma um tanto bisonha- ocupando as ruas de Vitória para protestar sobre questões ligadas ao sistema de transporte. Chamou a atitude de ontem de “infantil”.

No dia de ontem, mais uma vez, os estudantes fizeram uma passeata e, dessa vez, dirigiram-se ao Centro de Convenções de Vitória onde iria ocorrer o Fórum Nacional da Reforma Eleitoral. Iria, pois, graças aos estudantes, o evento foi de todo cancelado.

Não fiquei chateada porque o senhor Vice-presidente da República, Michel Temer, não pode falar. Não dou a mínima para o que esse aliado de Sarney, Renan e Romero Jucá tenha a dizer sobre coisa alguma, ele, ao final, só pensa em poder e cargos, mas perdemos a oportunidade de ouvir vozes interessantes como a do presidente do Conselho Federal da OAB, Ophir Cavalcante, e do coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, Juiz Márlon Reis. Uma pena.

O pior, no entanto, não é isso. O pior é ver que os estudantes, que em outros tempos eram voz ativa na defesa de causas de interesse nacional, dentro de perspectivas amplas, hoje só se mobilizam por questões que envolvam seus mesquinhos bolsos.

Não vemos estudantes nas ruas protestando contra a corrupção, evidência cotidiana em nossa vida política, não assistimos nossos estudantes defendendo uma reforma política para aprofundar nossa democracia, não vislumbramos nossos estudantes defendendo um sistema público de saúde que efetivamente atenda aos cidadãos. Nada disso. Assistimos eles, jovens que tudo teriam para ainda ter algum idealismo, se preocupando apenas com aquilo que lhes afeta o bolso. Questões gerais? Nem pensar. Preocupações nacionais? Nem um pouco.

Continuo a defender o direito de manifestação, uma das sagradas evidências de uma democracia, mas que fico triste, e porque não dizer decepcionada, de ver esse direito ser usado de forma abusiva e para causa tão pequena, isso eu fico.

Acomodados nas vantagens e privilégios que têm por estudarem numa instituição pública federal de ensino superior é triste ver essas pessoas jovens não conseguirem superar os interesses pessoais e pensarem, tão somente, com o umbigo.

Sinal disso foi o fato de ao final de uma dessas manifestações uma das participantes, como li em algum jornal, ligar para o táxi para levá-la para sua casa na … Ilha do Frade.


Responses

  1. Parabéns pela postagem.
    Realmente, atitude infantil destes estudantes induzidos por um ou dois que querem ganhar notoriedade política entre eles.
    Não esqueçamos que os “Estudantes” (com E maiúsculo) foram responsáveis por uma das maiores vitórias da democracia quando foram força maior na derrubada de Fernando Collor. Agora este bando de baderneiros bagunçando a vida de todos e manchando o nome de nosso estado mundo afora, por causa de passagem de ônibus que nem mesmo valor integral pagam.
    E a imprensa que tanto criticou a Polícia Militar, o que tem a dizer sobre a baderna no Centro de Convenções? Será que ligaram para o 190 pedindo socorro?

    Exemplo de protesto pratiquei hoje quando resolvi um problema grave de agressão ao Meio Ambiente sem nem mesmo me levantar da cadeira.

    Mensagem que recebi: “Os pais estão preocupados com o mundo que deixarão para seus filhos, mas será que se preocupam com os filhos que deixarão para o mundo?

  2. Dona Mariazinha.

    Tenho o maior respeito por V.Sa., por vossa tradição política, pelo engajamento, pelas opiniões, mas eis que atrevo-me a discordar da opinião de que os estudantes estão pensando apenas “no próprio umbigo”.

    Peço a gentileza de V.S.a conhecer todas as reivindicações, a lista completa. Também peço para conhecer quem são os participantes. Eles não são “Acomodados nas vantagens e privilégios que têm por estudarem numa instituição pública federal de ensino superior” como V.S.a os qualifica.

    O movimento não é homogêneo. Apesar de ser minoria, há também estudantes secundaristas de Darwin, ESA, Escola São Domingos, considerados a “elite”. Há também estudantes do Colégio estadual, IFES e outras escolas públicas. Há inclusive pessoas já formadas que querem apenas contribuir com o movimento.

    A questão é ampla ao envolver temas como, dentre vários outros: 1 – transporte público de qualidade. 2 – fim da máfia do transporte público. 3 – CPI do transcol. 4 – ônibus 24h. 5 – Exoneração do comandante do BME que usa a polícia para BATER NO POVO ao invés de prender bandido. 6 – redução da tarifa. 7 – respostas para a pergunta: por que a tarifa aumenta todo ano? 8 – A entrega das propostas em mãos do Governador Casagrande. Ele recusa-se até hoje.

    E vários outros pontos. Acredito que são temas de relevância social, “questões gerais”, de repercussão estadual e até nacional, exatamente como V.Sa diz que gostaria que fossem discutidas.

    O movimento está na luta desde o Réveillon e vem crescendo desde então. São 6 (seis) meses de protestos pacíficos que resultaram em que? O que o governo do estado fez para ouvi-los sinceramente, com respeito e isonomia? NADA!!

    O movimento tem sim que incomodar a todos, tem que incomodar BASTANTE, tem que parar a produção, tem que atingir o bolso de quem te o poder, político ou econômico, pois enquanto os estudantes realizaram protestos apenas com os “narizes de palhaço e apitos” NINGUÉM ESCUTOU. Só agora, com o prejuízo, é que passaram a escutá-los.

    Não participei dos protestos, até “passei raiva” por ficar preso no trânsito, mas apóio-os veementemente e fico MUITO FELIZ que a manifestação exista, que o povo está vivo.

    Fico chateado sim com o cancelamento do evento, mas culpo principalmente ao Governador Casagrande. Bastava ter ouvido os estudantes, mas ele quis? NÃO. Foi soberbo, covarde e subestimou o movimento.

    Eles não vão parar! Os estudantes estão de parabéns.

    Muito obrigado por abrir este espaço para comentários.

    • Porquê a população capixaba tem que pagar com sacrifício só por causa do ponto de vista destes dois baderneiros que se dizem lideres deste movimento?

      Protestem nas URNAS!!!

      Visito regularmente algumas câmaras de vereadores e a AL e confesso que raramente se vê um estudante pelo menos marcando presença nestes locais.

      Certamente o Sr. Pedro Valls saberá cobrar a mancha que estes dois baderneiros deixaram na história do ES.

    • Prezado,
      O post de hoje sobre a questão do transporte coletivo agradece a sua contribuição e faz novos comentários. Obrigado e grande abraço.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: