Publicado por: blogdamariazinha | 31/05/2011

A impunidade sendo construída a passos largos em nosso país

Nada a acrescentar a essa frase da faixa. Apenas uma triste constatação de que a impunidade se amplia e avança para amplos setores. Estaremos condenados a eternamente sofrer dela?

Cresce diariamente em nosso país, em nosso estado e em nossas cidades, o sentimento de impunidade.

Esse sentimento vai sendo criado desde uma polícia que deixa a maior parte dos crimes não resolvidos, seja por falta de condições de trabalho, seja por falta de determinação nas políticas públicas de segurança, passando por um Poder Judiciário que, além de não julgar e controlar os seus próprios membros – vide Operação Naufrágio, por exemplo – demora “séculos” para decidir sobre as demandas de cidadãos, empresas e governos que por ela transitam, se fazendo presente nos ministérios públicos – vide caso dos promotores e procuradores de cinco estados, o ES está fora da lista graças a Deus, que recebiam auxílio-moradia ilegalmente, chegando aos tribunais de contas dos municípios e dos estados, que tem 20% de seus conselheiros processados, presente com força nos poderes executivos – onde vemos casos que vão desde Fundão até, por exemplo, o uso e abuso dos cartões corporativos no governo federal, e se instalando – quase que definitivamente, esperemos que não – nos poderes legislativos, onde vemos a tentativa de reduzir as punições possíveis aos deputados infratores que está em curso na tentativa de reforma do Código de Ética e do Regimento Interno da Câmara dos Deputados e na reforma do Código de Processo Penal, atualmente em tramitação, que propõe a aplicação de penas alternativas para uma nova quantidade de diversos crimes, inclusive o homicídio.

Essa lista poderia continuar por várias páginas desse texto. Seria por demais cansativo, ela foi feita apenas para ilustrar a sua presença em diversos setores daqueles poderes que, a seguir o que determina a nossa Constituição, deveriam ser públicos.

Não por outro motivo não se cansam diversos cidadãos de bem de ouvirem ou lerem repetidas vezes a famosa frase de Riu Barbosa onde ele afirma que “de tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.”

Essa bela declamação, acima, do grande Rolando Boldrin de poesia de Cleide Canton com a frase final de Rui Barbosa, mostra um pouco dessa indignação.

Mudar esse estado de coisa é algo fundamental para um país que quer se construir mais justo, digno e ético.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: