Publicado por: blogdamariazinha | 19/05/2011

Lula: o extrapolador-geral da República

Com seus amigos da FIFA, também encrencados com denúncias, será que Lula comemora o troféu de Extrapolador-geral da República?

O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva continua dando péssimos exemplos para os cidadãos brasileiros. Consciente de seu papel público não poderia fazer isso de modo algum.

No dia 11 de maio a colunista Dora Kramer, em coluna publicada no jornal O Estado de S. Paulo e reproduzida aqui no Espírito Santo pelo jornal A Tribuna, intitulada “O prazer de extrapolar” (você pode conferir no endereço http://arquivoetc.blogspot.com/2011/05/o-prazer-de-extrapolar-dora-kramer.html), da qual tirei, óbvio, a ideia do título desse post, que me pareceu magistral pela colocação sobre o que Lula gosta de fazer: extrapolar o poder do poder.

No artigo a jornalista retoma a questão dos passaportes diplomáticos concedidos aos familiares de Lula, no ocaso de sua gestão, lembre-se, e que o Ministério Público Federal (MPF), depois de analisar todos os 328 passaportes expedidos em caráter emergencial, solicitou a devolução.

Como não foram voluntariamente devolvidos o MPF terá, agora, que promover uma ação na Justiça para conseguir o que é uma questão clara, tanto que o Ministério das Relações Exteriores, depois da divulgação desse privilégio, modificou as regras para a concessão desse tipo de passaporte.

São inúmeros os péssimos exemplos que o senhor Lula da Silva já nos deu ao longo do seu período da presidência, e continua a nos dar. Foram afagos em mensaleiros e sanguessugas, foi passar a mão na cabeça do seu amigo Fred, foi permitir que ministros acusados permanecessem nos seus cargos indefinidamente, foi querer naturalizar o caixa 2, foi exaltar a sua falta de estudos e por aí vai.

Ciente da liturgia do cargo (ao menos isso poderia ter aprendido com o seu amigo José Sarney), Lula deveria ter se preocupado em desenvolver junto aos brasileiros boas práticas políticas e pessoais, não fez isso, não faz isso.

Agora mesmo, além dos passaportes, fatura uma grana enorme dando palestras para empresas que ao longo do seu mandarinato tiveram lucrativos negócios com o governo federal. Ele, assim como os seus amigos Palocci e Hartung Gomes, parece não entender também o que é conflito de interesses e “insider information”, ou talvez pense que esse tipo de coisa, supremo senhor do certo e do errado que se acha, não se aplica a ele. Uma lástima esse senhor Luís Inácio Lula da Silva.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: