Publicado por: blogdamariazinha | 30/11/2010

Cidadãos esquecidos: mais de 20% não lembra em quem votou em outubro de 2010

Dizem que ginkgo biloba faz bem para a memória. Talvez tenhamos que iniciar um grande programa de distribuição do extrato de ginkgo biloba para os cidadãos verem se se lembram em quem votaram.

Absolutamente chocante o resultado da pesquisa de opinião feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para verificar se os cidadãos se lembravam em quem votaram nas eleições de outubro para os cargos de deputado estadual, deputado federal e senador.

Os números são aterradores. Vejamos.

A pesquisa foi feita entre os dias 3 e 7 de novembro de 2010. Cerca de um mês após o primeiro turno das eleições que ocorreu no dia 3 de outubro. Foram ouvidos duas mil pessoas em 136 municípios brasileiros. Os entrevistados tinham entre 16 e 70 anos e a escolaridade variava entre 4ª série do ensino fundamental e o superior completo.

Um total de 23% dos entrevistados afirmou que não lembrava mais em quem havia votado para deputado estadual, já os que esqueceram o nome do deputado federal escolhido foi de 21,7% e o dos seus senadores de 20,6%.

Todos os números são preocupantes, pois apontam alguma coisa de um em cada quatro ou cinco brasileiros não se lembrando em quem escolheu para lhe representar nos poderes legislativos federais e estadual, apenas um mês após as eleições. Mais preocupante, no entanto, penso que é o caso dos senadores, pois a diferença de percentuais deve estar na margem de erro da pesquisa – que não foi informada – e, ainda pior, eram em menor número de candidatos e tinham muito mais tempo nos programas eleitorais gratuitos de rádio e TV.

Como poderá um cidadão desse, mesmo que queira, o que não imagino, acompanhar o seu representante, caso tenha sido ele eleito?

Se trata o voto com esse grau de desinteresse que tipo de ação política mais ativa podemos esperar de uma pessoa assim?

Realmente a nossa caminhada, como sociedade, para construir uma política que responda aos anseios dos cidadãos e seja também ética está amarrada por vários problemas que devem ser desatados ao mesmo tempo. É mais ou menos como consertar o carro no meio da corrida ou o avião no meio do voo, mas é assim que terá de ser.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: