Publicado por: blogdamariazinha | 01/10/2010

Renato Casagrande vive no Second Life* capixaba

No second Life capixaba de Casagrande tudo é bonitinho.

O candidato Renato Casagrande, tal qual Dilma Rousseff, vive num mundo virtual.

Ele, no entanto, como tem uma capacidade de envelopar o nada com belas palavras, vive num mundo virtual mais “belo”. É o Second Life capixaba.

Assim me parece que vive Renato Casagrande, no seu mundo virtual dos discursos vazios, sem se comprometer com nada, sem nada falar para não criar atritos com uma coligação que une “gregos, troianos, jamaicanos e tantos outros”.

No Second Life capixaba de Renato Casagrande, todos os problemas estão resolvidos ou já têm algum encaminhamento. Tudo é rosinha, tudo é bonitinho, como nas propagandas de Paulo Hartung Gomes, seu maestro e tutor.

No Second Life capixaba de Renato Casagrande ele trabalha, trabalha sem parar. Sua dedicação exemplar produz um mundo de virtuais realidades que são palpáveis apenas para aqueles que lá se encontram com o esforço da imaginação. Tudo é belo, tudo é maravilhoso.

No Second Life capixaba de Renato Casagrande as mentiras de tanto repetidas, como dizia o “guia espiritual do nazismo”, Joseph Goebbels, acabam criando as belas imagens virtuais que povoam os programas eleitorais, que habitam as propagandas governamentais e que ficam, como um sonho de inverno e primavera, na cabeça dos capixabas.

No Second Life capixaba de Renato Casagrande a boa vida, no sentido de qualidade de vida, já é uma realidade que se a maioria dos capixabas dela não se apropriou deve ser por culpa exclusiva de cada um de nós, a política e o governo, segundo esse delírio virtual, já existe e está nos esperando na esquina. Dependeria, talvez, apenas da competência e dedicação de cada um.

No Second Life capixaba de Renato Casagrande não existem espaços para problemas não resolvidos, para dificuldades de grande porte, para a necessidade de competência testada e comprovada. Tudo o que se precisa é de desejo, de discurso e de trabalho virtual.

Essa mistificação que está sendo criada pela coalização governista irá, com certeza, cobrar seu preço com o descontentamento que se abaterá sobre a sociedade na medida em que perceber que a sua vida não é virtual, que seus problemas de saúde, segurança, educação, moradia, mobilidade urbana, corrupção e meio ambiente, forem tornando a nossa vida cada vez mais difícil e as soluções milagrosas do trabalho virtual e do discurso prolixo e fácil não resolverem concretamente nossos problemas.

* – Second Life segundo a Wikipédia (também abreviado por SL[1]) é um ambiente virtual e tridimensional que simula em alguns aspectos a vida real e social do ser humano. Foi criado em 1999 e desenvolvido em 2003 e é mantido pela empresa Linden Lab[2] Dependendo do tipo de uso, pode ser encarado[3] como um jogo, um mero simulador, um comércio virtual ou uma rede social. O nome “second life” significa em inglês “segunda vida”, que pode ser interpretado como uma “vida paralela”, uma segunda vida além da vida “principal”, “real”. Dentro do próprio jogo, o jargão utilizado para se referir à “primeira vida”, ou seja, à vida real do usuário, é “RL” ou “Real Life”[4] que se traduz literalmente por “vida real”.
Esse ambiente virtual tinha recebido muita atenção da mídia internacional,[5][6][7][8][9] principalmente as especializadas em informática,[10][11][12][13] pois o número de usuários registados e também os activos havia crescido significativamente em 2007, mas muitos usuários, denominados também de residentes, abandonaram o Second Life, migrando para redes como Facebook, Twitter e outras redes sociais. (veja gráfico de 2007 em en:Image:Graph of Second Life population.png). O número de usuários (residentes) conectados ao Second Life gira em torno de 60.000, com alguns picos acima de 70.000 nos fins de semana.
Esta aplicação em 3D cria uma meta universo para comunidades virtuais. Simula perfeitamente um ambiente tridimensional e utiliza animação em 3D e avatares. Graças ao realismo da animação, os avatares podem sentir, ver ou experimentar uma interacção real.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Second_Life


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: