Publicado por: blogdamariazinha | 13/09/2010

O 10º mais desigual

A posição do Brasil no Coeficiente de Gini melhorou, mas temos muito o que fazer ao longo dos próximos anos. As bases para essa melhoria foram criadas no governo de FHC: estabilização dos preços (fim da inflação), programas institucionais de distribuição de renda e universalização da educação fundamental.

O Brasil é o décimo país mais desigual do mundo. Nada temos, com certeza, a comemorar. Nosso caminho para reduzir a desigualdade em nosso país ainda é muito longo.

Esse caminho pressupõe, principalmente, a oferta de uma educação de qualidade, coisa de que ainda estamos muito longe, a melhoria na distribuição de renda e na qualidade e quantidade dos serviços de saúde e saneamento.

Nada disso, no entanto, se realiza apenas naquilo que é evidente.

O que quero dizer com isso?

A educação depende, claro, de escolas com boa infraestrutura (informática, biblioteca, quadra, laboratórios etc) e bons e bem remunerados professores, mas depende também de estruturação das famílias, acompanhamento dos pais, condições dignas de moradia e saúde, e por aí vai.

A melhor distribuição de renda depende do aumento do salário mínimo e dos vários programas sociais, mas depende também de mais e melhores empregos, que dependem de mais qualificação da mão-de-obra, de desenvolvimento de setores de ponta, da oferta de serviços públicos (não necessariamente estatais) de qualidade e quantidade, e por aí vai.

A saúde para melhorar depende de melhorias no saneamento, no abastecimento de água tratada, de uma melhor alimentação, de acesso a bons e baratos medicamentos, de estímulos à prática de exercícios, e por aí vai.

As coisas são interligadas e dependem de ação de longo prazo. O fundamental foi feito, e não o foi pelo presidente Lula. Quem preparou o país para essa longa travessia foi o governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, de quem o PT e tantos outros gostam de falar mal.

Foi durante o seu governo que se eliminou a inflação, que tanta concentração de renda causa, que se organizaram as bases das finanças públicas nacionais, que o serviço de educação foi universalizado no ensino fundamental, que iniciou programas de distribuição de renda de forma institucionalizada. Coisas básicas para termos saído do terceiro para o décimo lugar, para iniciarmos essa longa caminhada que teremos que fazer nestes anos que temos a frente no século XXI.

Triste que por mesquinhos interesses eleitorais e de popularidade política o senhor Lula da Silva queira esquecer disso e criar o mito de que tudo o que existe no país foi obra dele.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: