Publicado por: blogdamariazinha | 08/07/2010

Antes tarde que mais tarde

Mesmo um pouco atrasados começamos a construir no Espírito Santo a consciência da necessidade de termos uma efetiva política de segurança pública.

O Secretário de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de Vila velha sofreu um terrível assalto junto com seu filho e, por isso, me solidarizo com ele.

Ser assaltado ainda mais com um filho, ser feito de refém por três jovens armados com um revólver e um facão é uma experiência que deve realmente abalar as pessoas e nos fazer pensar no valor da vida. Mais uma vez repito, minha solidariedade ao drama humano passado pelo secretário é total.

Não obstante, não posso deixar de chamar atenção para algumas questões levantadas pelo Secretário e pela senhora Vilma Acquaviva, primeira secretária da Associação de Moradores da Praia da Costa, onde o crime aconteceu, na matéria do jornal A Gazeta de hoje.

A matéria começa com a afirmação do Secretário dizendo que “passou da hora de mudar essa situação. Queremos programas de políticas públicas voltados para a segurança efetiva do cidadão”.

Numa área de destaque na matéria é reproduzida afirmação da Primeira secretária da Associação de Moradores que diz que “quem mora no Morro do Moreno [onde fica a casa do secretário] está desprotegido. Não tem policiamento no local. Apesar de a Polícia Militar ter ampliado o número de oficiais atuando nas ruas do bairro, ainda há falhas”.

Começando da segunda e depois passando para a primeira das afirmativas.

Infelizmente Vilma, permita-me a intimidade, não só quem mora no Morro do Moreno está desprotegido. Todos os capixabas estão. Os números aterrorizantes e escandalosos da (in)segurança pública em nosso estado assim o demonstram. Roubos, furtos, homicídios e tudo mais só fazem crescer em nossas cercanias. Não existe na verdade nenhuma política de segurança pública por aqui.

Cá entre nós eu tenho uma leve desconfiança, que infelizmente não posso provar, de que esse aumento dos efetivos policiais militares na Grande Vitória não vieram para ficar e apenas para nos impressionar. Qual será o intuito?

Já ao Secretário é importante afirmar que, tanto o prefeito de quem ele ocupa um cargo comissionado, Neucimar Fraga, quanto o partido do qual ele faz parte, o PT, são, entre outros, a base de sustentação do discurso que diz que esse conjunto desconexo de medidas que tem sido anunciados ao longo dos anos na área de segurança pública no Espírito Santo, e que tem nos levado de nenhum lugar a lugar algum, dariam resultado ao longo do tempo.

Parodiando o economista John Maynard Keynes e com um pouco de humor mórbido, necessário as vezes para suportar a dura realidade, podemos dizer que “a longo prazo estaremos todos mortos”.

Ainda bem que, antes tarde que mais tarde, cresce a percepção da necessidade de termos uma política pública de segurança, coisa que não temos nesse estado.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: