Publicado por: blogdamariazinha | 24/06/2010

Tragédia e prevenção

A cidade de Branquinha, em Alagoas, era assim antes de, praticamente, desaparecer do mapa por causa da tragédia que se abateu sobre Alagoas e Pernambuco.

Mais uma vez esse ano nos assustamos com o fenômeno das chuvas em nosso país. Dessa vez foram principalmente afetados os estados de Alagoas e Pernambuco.

É fundamental que os governos municipais, estaduais e federal, se unam e tomem providências imediatas para minorar os sofrimentos de todas as famílias afetadas.

Sabemos que esse tipo de incidente tem consequências de curto, médio e longo prazo para a vida de pessoas, comunidades e cidades inteiras. Quanto maior o problema, como foi nesse caso, mais longo o prazo das repercussões. Isso é óbvio, mas muitas vezes nos esquecemos da questão assim que desaparece das capas dos noticiários. Não pode ser assim.

Mais essa tragédia demonstra a necessidade que temos, cada vez maior, de aparelharmos e capacitarmos as defesas civis e outros órgãos responsáveis ou de apoio à calamidades, bem como termos planos de emergência para situações como essas. A maioria das cidades e estados brasileiros não possui esses planos. O governo federal tem a responsabilidade ética e política de capacitar as cidades, em conjuntos com os governos estaduais, para a elaboração desses planos. Quantas tragédias ainda vamos esperar para fazer isso? Deveriam, esses planos serem obrigatórios como os planos de desenvolvimento municipais (PDMs).

As evidências de que esses eventos climáticos de magnitude ampliada vieram para ficar por um longo tempo são por demais óbvias para nos negarmos a agir.

Não adianta nada ficar dizendo ano após ano que nunca antes havia acontecido um episódio tão intenso de chuva, de calor, de seca e por aí vai. Precisamos nos prevenir que como diz o ditado é sempre o melhor remédio.

Além da vantagem de salvar vidas, vantagem essa inigualável em importância, a prevenção, quando feita com cuidado e planejamento, bem como com conhecimento técnico, economiza recursos que, por definição, são escassos e têm muitos locais para serem investidos.

O governo Lula, no entanto, se nega a trabalhar com planejamento e prevenção, o que ele gosta é de “mostrar serviço” e isso só acontece quando os problemas aparecem. Esse é realmente um governo sem princípios, sem ética, sem valores. Uma tragédia de longo prazo para o país.

Assim ficou a cidade de Branquinha, conforme mostrou a capa de A Gazeta hoje.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: