Publicado por: blogdamariazinha | 22/04/2010

Crise do PT chega na CUT

A CUT sempre foi, e ainda é, o braço sindical do PT. Hoje, por causa disso, sofre perda de sindicatos de pessoas que acreditavam na antiga pregação que agora percebem era puramente eleitoreira.

Desde a sua criação a Central Única dos Trabalhadores (CUT) sempre foi o braço sindical do Partidos dos Trabalhadores (PT).

Boa parte, se não a maioria (não tenho as informações, por isso não posso afirmar isso), da CUT sempre foi de sindicatos e trabalhadores públicos.

Enquanto o PT estava na oposição não houve problema algum, pois a CUT servia aos intentos partidários ao provocar o maior barulho possível de preferência direcionando suas baterias contra os governos, fossem ele o federal ou os estaduais e municipais.

Desde que o PT, no entanto, assumiu o governo federal as coisas começaram a se complicar. Não era mais possível, com a manutenção da política econômica, que antes era conservadora e “neoliberal”, com apenas alguns arranjos na política social, que antes era negativa ou qualquer outro adjetivo, e com os arranjos políticos com elites regionais, que até então eram arcaicas ou reacionárias (Sarney, Renan et caterva), e que dominavam cenários regionais de poder, manter a postura aguerrida da Central.

Ela já cumprira a sua função. Como “correia de transmissão” do Partido (numa réplica do stalinismo) ela, a CUT, deveria agora servir para moderar conflitos diante dos “ganhos dos trabalhadores”. O discurso vira verdade, a impostura se cristaliza.

Aqueles que divergiram da política lulo-petista no poder acabaram saindo do Partido. Alguns saíram antes e fundaram o PSTU, outros com Lula já presidente fundaram o PSOL. São esses, hoje, que por manterem a coerência com sua pregação, e não por quererem – ou conseguirem – sinecuras no poder federal, estadual ou municipal, que agora promovem a saída dos sindicatos da Central Única dos Trabalhadores. Posso não concordar com o que eles pensam e lutam por, mas nunca negarei a eles o direito de lutar por isso.

Mas, diferente do que querem fazer os petistas acreditar, o pessoal que quer tirar (e já conseguiu tirar) sindicatos da CUT não faz isso por questões partidárias. Fazem isso porque a CUT e o PT traíram os seus compromissos históricos, rasgaram o discurso e se adaptaram completa e despudoradamente ao “poder burguês”.

Quem há de se contra mudanças, alguém poderia me perguntar. Ninguém, afirmo eu. Desde que as mudanças sejam feitas dentro de um quadro de autocrítica, de compreensão dos erros cometidos e de valorização de uma postura ética. Nada disso é o caso do PT. A mudança deles foi apenas de “casca”. Muitos dos lulo-petistas, na verdade, nunca acreditaram no que falavam (ou se acreditaram logo desacreditaram), era apenas uma estratégia para chegar poder e nele se locupletar. É por isso que pessoas honestas e sinceras de propósitos saíram do PT e saem, hoje, da CUT.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: