Publicado por: blogdamariazinha | 01/09/2009

De cercas e cofres

Quando ouvi as primeiras notícias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) lá na década de 1980 tive alguma simpatia pelo Movimento.

Pensava eu que no processo de modernização pela qual passava a agricultura brasileira desde fins da década anterior, deveria haver espaço para que as relações de trabalho avançassem e as condições de vida dos trabalhadores melhorassem.

Haveria até, dada a enorme dimensão de nosso país, imaginava, espaço para uma agricultura familiar que cumprisse função mais social que econômica.

Com o desenvolvimento do agroturismo e de produtos específicos que atendiam nichos de interesse, pensei até, que essas pequenas propriedades, como, aliás, acontece em inúmeros lugares no mundo e no Brasil, teriam uma viabilidade econômica bastante positiva.

O MST, no entanto, não se modernizou. Continua, no discurso de alguns líderes, sonhando com a “Revolução Camponesa”, sabe-se lá se num estilo maoísta ou guevarista.

O MST que tantas esperanças despertava transformou-se, na verdade, numa máquina de invasões de terras, e outras propriedades públicas e privadas, e um “caixa eletrônico” para receber verbas internacionais e governamentais para a manutenção do “jabá” de seus líderes e mobilizar “militantes” em todo o país em torno do sonho da reforma agrária, conforme nos relata a Revista Veja dessa semana.

Triste, no entanto, é a realidade de boa parte dos assentamentos rurais que se encontram em todo o país. Sem infra-estrutura e com precária produção os relatos que se tem cotidianamente são de tirar a esperança de qualquer pessoa de boa fé.

As invasões, apesar de tudo, continuam e ganham ritmo crescente em várias regiões do país. A intenção não parece mesmo a de tratar do problema das condições de vida dos trabalhadores e sim a de usar essas pessoas para fins pessoais e/ou políticos e ideológicos.

Espera-se que os órgãos de controle como o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Ministério Público Federal (MPF) tratem da questão e não permitam mais esse abuso com o erário. Chega. Já passou da hora de erguermos uma cerca em torno dos cofres públicos para que eles não sejam aproveitados dessa maneira espúria.


Responses

  1. A Veja dessa semana mostra muito bem como age o MST e seus financiadores. Parabens pelo blog.

    Não deixe de visitar o blog da Juventude: http://www.galera45.wordpress.com


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: