Publicado por: blogdamariazinha | 28/08/2009

De como Lula e o seu PT gostam da música “Tá tudo dominado”

De aparelho em aparelho vamos dominando o Estado, seria outro título possível.

Como o grande irmão do livro “1984” de George Orwell, Lula e o seu Partido dos Trabalhadores gostam de fazer uma coisa e afirmar outra.

Naquela maravilhosa obra de denúncia do estado totalitário, o autor nos brinda, entre outras coisas, com a criação de um novo idioma: a novilíngua.

Segundo a Wikipédia: “uma das mais curiosas palavras da Novilíngua é a palavra duplipensar que corresponde a um conceito segundo o qual é possível ao indivíduo conviver simultaneamente com duas crenças diametralmente opostas e aceitar ambas. Os nomes dos Ministérios em 1984 são exemplos do duplipensar. O Ministério da Verdade, ao rectificar as notícias, na verdade estava mentindo. Porém, para o Partido, aquela era a verdade”. (http://74.125.93.132/search?q=cache:Q2cqlYPWhasJ:pt.wikipedia.org/wiki/1984_(livro)+%22Novil%C3%ADngua%22&cd=2&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br).

Isso fazem Lula, o seu governo e o Partido dos Trabalhadores. Muitos são os campos onde poderia explorar esse comportamento. Hoje vou falar sobre a questão do aparelhamento do estado brasileiro.

Lula gosta de afirmar que está reconstruindo o estado brasileiro. Não está.

Está, isso sim, o desmontando (para usar termo da coluna Panorama Econômico da jornalista Miriam Leitão de quarta-feira, dia 25 de agosto publicada, entre outros, no jornal A Tribuna), o inchando e o aparelhando.

Isso está sendo feito em vários locais: Receita Federal, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Itamaraty, Polícia Federal e Agências reguladoras como a ANATEL, ANEEL, ANS e por aí vai.

Isso é feito de várias formas.

Uma delas é com a absurda criação de cargos comissionados e mais cargos comissionados em tudo quanto é canto. Para usar frase tão cara ao nosso estadista-mor podemos dizer que “nunca na história desse país se criaram tantos cargos comissionados”.

Uma coisa que tem sido muito comum é confundir Estado com governo e governo com partido e tudo isso com o supremo-guia, no melhor estilo de regimes totalitários, e para isso ir transformando todas as agências do estado em vocalizadores da posição oficial. A crítica tão importante de ser feita vai se perdendo e sendo, sempre, considerada de oposição. Servidores concursados que buscam nesses órgãos fazer um tipo de análise mais isenta e construtiva são colocados de escanteio (para usar uma metáfora futebolística tão ao gosto do nosso sábio-mor), pois não podem ser demitidos.

Uma outra maneira de destruir o nosso serviço público tem sido a de partidarizar e intensificar os conflitos internos nas repartições. Tudo passa a ser questão de “estar com os trabalhadores ou contra os trabalhadores”.

Assim de “grão em grão” o presidente e seus asseclas vão aparelhando e destruindo o poder público que deveria servir à sociedade, mas é colocado para servir ao guia e os seus interesses.

É fundamental que os próximos presidentes do país abandonem essa perniciosa herança mandonista de nosso presidente.

Lula, pode deixar que não ficará “tudo dominado”.


Responses

  1. Parabéns pelo blog, esse mais novo espaço da democracia. Se tiver um tempinho assista ao video que está no meu site http://danilosimoes.ning.com/video/o-lula-presidente-e-o-lula, fala sobre O Lula Presidente e o Lula candidato. Coerência é isso!


Deixe uma resposta para Danilo Simões Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: